Definição da empresa responsável pela obra deve acontecer até março.

Primeira concorrência havia sido suspensa em abril do ano passado após questionamentos.

Complexo do Centro de Convivência está fechado desde 2011 Toni Mendes/EPTV A Prefeitura de Campinas (SP) publicou, no Diário Oficial desta terça-feira (28), a abertura da nova licitação para a primeira fase das obras de revitalização do Centro de Convivência.

De acordo com o edital, os envelopes devem ser entregues até às 10h do dia 3 de março e a reforma vai começar logo após a definição da empresa que realizará o serviço.

A primeira concorrência havia sido suspensa em abril do ano passado, quando recebeu três questionamentos técnicos.

O espaço, localizado no bairro Cambuí, está fechado desde 2011 por problemas estruturais.

De acordo com a Secretaria de Cultura, a abertura da licitação foi viabilizada após o repasse de R$ 19,1 milhões do governo estadual.

A primeira fase da reforma vai contemplar toda a recuperação estrutural do Centro de Convivência.

O edital foi publicado no setor de licitações do portal da prefeitura nesta terça.

O projeto do Convivência inclui todo complexo: o Teatro de Arena Teotônio Vilela, as salas Carlos Gomes e de Espetáculos Luís Otávio Burnier, além das galerias Aldo Cardarelli, Bernardo Caro e C.

São cerca de 6 mil metros quadrados e os trabalhos devem durar dois anos, com custo total de R$ 40 milhões, todos viabilizados por meio do convênio com o estado.

O convênio ocorreu após a Prefeitura suspender o plano de construir um teatro de ópera no Parque Ecológico, em meio aos reflexos provocados pela crise econômica nacional.

Com isso, o investimento antes previsto em R$ 80 milhões, foi ajustado para reformar a estrutura no Cambuí. A primeira fase da revitalização prevê intervenções no sistema de drenagem, eliminação de infiltrações, de fissuras e reparos em ferragens, além de impermeabilização e substituição completa das redes elétrica e hidráulica, segundo a Secretaria de Cultura. A segunda fase das obras será destinada à reforma do Teatro do Centro de Convivência.

Entre as mudanças, estão previstos equipamento cênico, palco, cadeiras e maquinário de fosso, por exemplo.

Fechado desde 2011 O Teatro do Centro de Convivência, como é conhecido, foi projetado para receber em seus espaços espetáculos variados.

Teatro, dança, palestras, simpósios, conferências, exposições artísticas e das demais áreas do conhecimento eram acolhidos, até o seu fechamento em 14 de dezembro de 2011 por sérios problemas estruturais. O local tinha goteiras, fiação elétrica exposta e apresentava risco aos frequentadores.

Com o tempo, ele foi se deteriorando ainda mais.

A Prefeitura chegou a tentar a verba e programar reparos.

O espaço passou por avaliações técnicas, mas não resultaram em uma reforma. O Centro de Convivência foi inaugurado em 9 de setembro de 1976, e é, segundo a Secretaria de Cultura, um dos maiores patrimônios arquitetônicos da cidade.

Nunca passou por reforma completa e estrutural, apenas obras pontuais de reparo, desde a inauguração. Após a interdição em 2011, chegou a reabrir parcialmente entre janeiro e fevereiro de 2012, para a Campanha de Popularização do Teatro.

E, ainda, sediou um concerto da Orquestra Sinfônica de Campinas no Teatro de Arena em dezembro de 2014, após testes de resistência na estrutura. Veja mais notícias da região no G1 Campinas