A Portas Abertas lança uma pesquisa única em todo o mundo, em que revela que mais de 260 milhões de cristãos são perseguidos ao redor do mundo.

O período de pesquisa é de 1º de novembro de 2018 a 31 de outubro de 2019 e o resultado é a Lista Mundial da Perseguição, que classifica os 50 países mais violentos e hostis aos cristãos, traçando o perfil de cada um dos países observados e assistidos pela Portas Abertas.

Os dados são formulados por meio de questionários formulados pelo departamento de pesquisas da Portas Abertas e respondida por pesquisadores de campo, líderes religiosos, comunidades cristãs nos mais de 60 países assistidos pela organização.

A pesquisa divide os países em Perseguição Extrema, Severa e Alta e pontua cada um de acordo com os tipos e fontes de perseguição, de acordo com as hostilidades enfrentadas pelos cristãos.

Para saber mais sobre como é realizada nessa pesquisa, acesse o infográfico que explica detalhadamente a metodologia da Lista Mundial da Perseguição 2020.

Desde de 2002 – e este ano não foi diferente – a Coreia do Norte encabeça a lista.

Com mais de 300 mil cristãos secretos, o país mantém cerca de 30% de cristãos presos por motivos religiosos.

A novidade para este ano, são três países que entram para o ranking dos que mais perseguem cristãos: Burkina Faso (28º), Camarões (48º) e Níger (50º).

A violência com que os cristãos foram tratados, leis internas, pressões física e psicológica, fechamento e depredação de igrejas, lojas e residências de cristãos são fatores determinantes para que esses países configurem Lista.

ConfiraCoreia do Norte Afeganistão Somália Líbia Paquistão Eritreia Sudão Iêmen Irã Índia Síria Nigéria Arábia Saudita Maldivas Iraque Egito Argélia Uzbequistão Mianmar Laos Vietnã Turquemenistão China Mauritânia República Centro-Africana Marrocos Catar Burkina Faso Mali Sri Lanka Tajiquistão Nepal Jordânia Tunísia Cazaquistão Turquia Brunei Bangladesh Etiópia Malásia Colômbia Omã Kuwait Quênia Butão Rússia Emirados Árabes Unidos Camarões Indonésia Níger